Não adianta: por mais que todo ano façamos o famoso “bolão do Oscar”, acompanhemos as premiações anteriores – Globo de Ouro, SAG Awards -, assistimos aos filmes mais aclamados da temporada e lemos as críticas, nunca acertamos todos os indicados. Sempre há uma injustiça aqui e outra ali – e muitas dão o que falar nas redes sociais.

Mulher Maravilha talvez seja o grande injustiçado do ano com um total de zero indicações – nem mesmo nas categorias menores, como Melhor Figurino. James Franco, Jennifer Lawrence entre outros nomes vigoram na nossa seleção, que inclui dois injustiçados para cinco categoria: Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Diretor e Melhor Canção.

 

Melhor Filme

Mulher Maravilha foi a grande aposta da DC Comics e da Warner no ano de 2017 e o mais bem sucedido filme de superherois do ano: reconhecido, aclamado e premiado. Com 92% de aprovação no Rotten Tomatoes, era esperado que o filme arrebatasse indicações em várias categorias no Oscar. E infelizmente, não conseguiu nenhuma. O filme conta a história de Diana (Gal Gadot),  a guerreira Amazona que nunca saíra de Themyscira até o dia em que piloto Steve Trevor (Chris Pine) se acidenta e cai em uma praia do local, quando descobre que uma guerra sem precedentes está se espalhando pelo mundo e decide deixar seu lar para ajudar a interromper o conflito.

Gal Gadot dá vida a super heroína Mulher Maravilha

Na comédia que transforma um dos maiores fracassos de Hollywood em sucesso, o Artista do Desastre conta a história do diretor Tommy Wiseau e seu ator Greg Sestero (Dave Franco). A dupla se muda para Hollywood em busca de sucessomas após inúmeras tentativas, o diretor resolve fazer seu próprio filme, o “melhor pior filme da história”, The Room. Tanto na atuação quanto na direção do longa, James Franco – que dá vida ao protagonista Wiseau – exerce com louvor seu papel.

Menção Honrosa para Eu, Tonya, que conta com brilhante atuação de Margot Robbie e Allison Janney.

 

Melhor ator

James McAvoy redefiniu os conceitos de atuação em Fragmentado, onde interpreta o psicopata Kevin, que possui 23 personalidades. É notória a mudança de personalidades graças às nuances de McAvoy. Suas cenas são um show a parte.

James Franco (direita) ao lado do irmão Dave Franco com quem contracena em “Arista do Desastre”

Já citado anteriormente, o ator e diretor James Franco ganhou o Globo de Ouro de Melhor Ator em Comédia ou Musical por seu desempenho em Artista do Desastre,  no papel do excêntrico diretor Tommy Wiseau.

 

Melhor atriz

Sem dúvidas, Jennifer Lawrence foi quem mais chocou por não ter sido indicada este ano. A queridinha da Academia não foi indicada pelo seu papel arrebatador em Mãe!, de Darren Arnofsky, onde ela executa um dos melhores papeis de sua carreira. Mãe!, que ao ser lançado era um dos favoritos para serem indicados ao Oscar, perdeu a força após a repercussão e as polêmicas geradas. Mas JLaw era quase uma unanimidade nesta categoria.

Jessica Chastain e seu parceiro de cena Idris Alba em “A Grande Jogada”

Jessica Chastain circulou muito na internet durante as apostas dos indicados ao Oscar por seu papel em A Grande Jogada. Apesar da indicação ao Globo de Ouro, Chastain não foi indicada por seu papel como Molly Bloom, a “princesa do pôquer”. O livro é baseado no livro de relatos de Molly, uma esquiadora que após perder sua vaga nas Olimpíadas, começa a trabalhar como garçonete. Suas habilidades a levaram para o mundo do jogo, por onde permaneceu por 8 anos, quando começou a ser investigada pelo FBI.

 

Melhor Diretor

Sean Baker era um dos esperados pelo trabalho com Projeto Flórida, filme com pegada indie que era muito esperado nas indicações. Infelizmente só figurou na categoria Melhor Ator Coadjuvante, para Willem Dafoe.

 

O veterano Steven Spielberg fez falta na disputa pelo troféu por The Post: A Guerra Secreta, indicado a Melhor Filme e com Meryl Streep concorrendo novamente como Melhor Atriz.

 

Melhor Música

“How Does a Moment Last Forever”, cantada por Céline Dion e escrita especialmente para a nova versão de A Bela e a Fera, chegou a ser pré-indicada ao Oscar, mas não chegou a fase final. Os fãs clamavam também pela indicação da nova versão de Beauty and The Beast, por Ariana Grande e John Legend.

“Home” faz parte da trilha sonora de O Touro Ferdinando e foi gravada por Nick Jonas – que também dá voz a outra canção original do filme, “Watch Me”. A canção foi indicada no Globo de Ouro 2018 e perdeu para “This Is Me”, da trilha sonora de O Rei do Show – também indicada ao Oscar.


Sugestões de posts para você :D