Once Upon a Time é uma daquelas séries que começam muito boas mas que os produtores não sabem a famosa hora de parar, então toda a magia que te envolve tão fortemente na série e aos seus personagens vão se perdendo pouco a pouco ao passar das temporadas. E após uma quinta temporada muito fraca em relação as anteriores, o sexto ano que apesar de parado em muitos episódios, consegue ser envolvente quando realmente é necessário. Infelizmente isso não conseguiu salvar a audiência do programa, que desde sua 4ª temporada continua caindo ano após ano.

A quinta temporada de Once Upon a Time termina com a Regina Mills (Lana Parrilla) se dividindo em duas, separando sua parte boa da má, utilizando-se da história de “O Estranho Caso do Dr. Jekyll e Sr. Hyde” também conhecida como “O Médico e o Monstro”, personagens que também estavam sendo apresentados neste final da temporada. Então em seu sexto ano de exibição o programa de contos de fadas trouxe de volta sua mais preciosa personagem como vilã principal de boa parte da temporada, a Evil Queen (Lana Parrilla).

Mesmo trazendo de volta a vilã mais amada pelos fãs da série, isso não conseguiu salvar o programa de episódios chatos e monótonos, o que acaba afastando ainda mais seus telespectadores. O que acontece é que a fórmula utilizada em Once Upon a Time já se desgastou mais do que deveria, e seus produtores insistem em manter sempre os mesmos plots e reviravoltas de sempre; maldições que levam personagens para outros mundos, maldições que tiram as memórias dos personagens, a protagonista que sempre tem que voltar a acreditar em magia… E sejamos francos, depois de repetirem a mesma história tantas vezes durante 6 longos anos é meio difícil se manter animado para continuar.

Mas deixando os pontos negativos um pouco de lado, é fato que temos nessa sexta temporada um bom número de bons episódios, introdução de novos vilões e coisas que me fazem querer continuar vendo. Essa foi uma temporada boa na medida do possível, que contou inclusive com um episódio musical. E trouxe também evoluções substanciais aos personagens, tanto da protagonista Emma Swan (Jennifer Morrison), quanto de Regina/Evil Queen, Rumpelstiltskin/Mr. Gold (Robert Carlyle), Captain Hook (Colin O’Donoghue) e outros.

Essa temporada serviu como a finalização de um capítulo, a finalização da história de Emma Swan, que teve o final merecido (e tenho que dizer, foi lindo!). Jennifer Morrison, interprete de Emma Swan não deve mais retornar ao programa como personagem regular a partir da 7ª Temporada, apenas para participações especiais. E a Season Finale deste sexto ano por ser a despedida de muitos personagens deu uma impressão de que ali a série estaria se encerrando de vez, e talvez devesse mesmo, pois seria o final que a série tanto merece… Mas seria mentira se eu falasse que não estou curioso para ver o que o novo capítulo me trará, só espero que não seja apenas a mesma formula desgastada de sempre.

REVIEW GERAL
Bom
Compartilhe