Arrow: 5×14 e 5×15 – The Sin-Eater e Fighting Fire with Fire

A Quinta temporada de Arrow tem mantido um padrão mediano em seus episódio, é nítido que os roteiristas e produtores estão se esforçado para concertar os erros causados durante a quarta temporada do programa do Arqueiro Verde, mas mesmo com esse enorme esforço, fica claro ao assistir algum episódio da temporada que eles não conseguem se desapegar de saídas fáceis de roteiro e resoluções de problemas nas formas mais previsíveis que você pode imaginar, em certos momentos você se pega comparando a série com aquelas repetitivas novelas brasileiras. Será que esse esforço da produção de Arrow está tendo um resultado satisfatório?

No episódio “The Sin-Eater”, as vilãs Cupido, China White e Liza Warner fogem da prisão e retornam para Star City em busca do dinheiro de Tobias Church que foi deixado abandonado em algum lugar da cidade após sua morte. E meus parabéns para os roteiristas de Arrow que acertaram em cheio ao trazerem de volta as vilãs Cupido e China White, que são muito queridas pelo público do programa… Mas o que dizer da volta de Liza Warner (ex-policial corrupta, introduzida durante a quarta temporada)? Oras, bem desnecessário gente. Sua contribuição na narrativa nada mais foi do que trazer de volta o problema mais recorrente de Arrow, de fazer com que personagens fiquem se culpando por coisas que estão fora de seu controle. E o premiado dessa vez foi ninguém mais ninguém menos que Quentin Lance, que se culpa pela Liza Warner (desnecessária…) voltar ao mundo do crime. Maravilhoso, não é mesmo? E por esse plot, mais uma vez, desnecessário… Cupido e China White acabam perdendo o destaque que mereciam ter tido durante o episódio, que vergonha senhores.

Fora isso, Oliver enfrenta problemas em seu relacionamento com a repórter Susan Williams já que a danadinha descobriu que ele foi um capitão da Bratva e que ele tem ligações com o Arqueiro Verde, apesar de isso ja ter acontecido antes na série sinto-me confiante em dizer que para o bem ou para o mal esse plot está tornando as coisas um pouco mais interessantes, pois coloca em teste a moralidade de alguns personagens chaves dentro da narrativa.

E quando o assunto são as cenas de ação, novamente neste episódio temos coreografias de luta aceitáveis mas que contudo são prejudicadas pela péssima performance do Sr. Incrível (a.k.a. Curtis) em campo. Personagem que até o presente momento deu contribuição 0 para a série desde sua introdução na quarta temporada, acho que todos concordamos que ele seria de mais ajuda na equipe técnica com a Felicity. No mais, o episódio continuou sua introdução da nova Canário Negro (Dinah Drake) e em suma, o 5×14 (The Sin-Eater) de Arrow foi um episódio bom, mas que não atingiu todo o seu potencial de entretenimento.

Agora, chegou a vez do episódio “Fighting Fire with Fire” ser colocado à prova. Este foi um capítulo bem conduzido e que segue um ritimo muito frenético, mas que não deve desagradar muitas pessoas. No episódio “Fighting Fire with Fire”, Prometheus vaza para a imprensa que a verdadeira causa da morte do Detetive Malone foi encoberta pela prefeitura, e isso coloca o mandato do prefeito Oliver Queen em jogo ao iniciar um processo de Impeachment (Impedimento).

O Vigilante está de volta, agora com um atentado à vida do prefeito de Star City após ser acusado de corrupção por ter encobrido a verdadeira causa da morte do Detetive Malone, e cena que para minha surpresa, nos trouxe uma ótima coreografia de luta e uma boa dose de tenção causada pelos problemas da prefeitura. Vemos nesse episódio um pouco mais da nova Canário Negro em ação, embora ela ainda não use nenhum traje característico da personagem ou se quer o codinome. Dinah foi uma ótima adição ao episódio por conseguir uma nova pista sobre o Vigilante.

Prometheus não fica nada contente com a tentativa do Vigilante de matar Oliver Queen, e o joga de cima de um prédio… E finalmente colegas, aqui temos um episódios com revelações para a trama da temporada pois nessa cena você descobre quem está por baixo da máscara de Prometheus, mas a revelação se provou  um tanto quanto previsível. E mais tarde para minha surpresa, o Vigilante retorna vivo e sem nenhum osso quebrado tentando matar Oliver Queen novamente, momento em que eu já estava pensando “Meu Deus, o Coringa ainda não apareceu nessa série mas isso aqui já está virando uma palhaçada”, cadê a lógica gente? Vou deixar essa pergunta aqui no ar.

Brincadeiras à parte, apesar dos problemas citados este conseguiu ser um episódio bom e que prendeu a minha atenção do começo ao fim, com boas cenas de ação e revelações importantes para a temporada temos aqui algo que já não se vê com tanta frequência em Arrow: Um episódio bem executado.

Compartilhe
  • Alexandre Lima E Silva

    mediano? kkkkkkkkkkkkkkkkkkk a temporada está ótima. Parei em “mediano”…