Legion – 1×01: Chapter 1

Como um conhecedor das técnicas cinematográficas para a criação de filmes e séries de TV, digo que não há nada mais importante dentro desse mundo que ambientação.

Legion, a adaptação de TV dos X-Men, que teve seu piloto exibido recentemente na TV americana, mostrou que há infinitas possibilidades de fazer uma série fugindo do comum das séries de herói. A nova aposta do canal FX tem como princípio o conotativo: tudo o que acontece na série pode ser subentendido como outra coisa e normalmente isso é um ponto negativo, mas não dessa vez.

Toda o piloto foi baseado na introdução dos personagens. O piloto começa com David Haller se apaixonando por uma menina que não gosta muito de que encostem nela e termina com a descoberta de seus poderes. Com muita ação e flashbacks nesse meio, o episódio segue David em constantes entrevistas sobre assassinatos passados em que ele pode ter cometido e como ele os fez, já que, aparentemente, é um ser humano normal.

O episódio fluiu muito bem durante os quase 60 minutos e as atuações estiveram acima dos padrões de séries de super-herói que vemos por ai (Arrow, Supergirl), mas o que eu realmente quero atentar é ao que falei no início do texto, fatores menores do piloto: a produção por trás.

Uma série do porte de Legion, que carrega a sombra de todo o universo cinematográfico dos X-Men, não pode falhar logo na primeira etapa, ela PRECISA estar bem em todos os aspectos simultaneamente e fazer bem o que se espera dela, e felizmente isso é a realidade do piloto: a ambientação e fotografia das cenas junto com a trilha-sonora dão ao roteiro de Legion o que ele exige: suspense e profunda atenção dos espectadores que a estão assistindo. O episódio foi bastante sucinto e lento em determinadas partes, mas o ritmo tende a aumentar visto que logo na fuga do internato, David se encontra com algumas outras pessoas que aparentemente também são mutantes.

O piloto de Legion foi bom nos termos à que se propôs e eu espero muito dessa série, mesmo tendo entendido pouquíssima coisa no piloto. (hahah)