César e seu grupo são forçados a entrar em uma guerra contra um exército de soldados liderados por um impiedoso coronel. Depois que vários macacos perdem suas vidas no conflito, César luta contra seus instintos e parte em busca de vingança. Dessa jornada, o futuro do planeta poderá estar em jogo.

Planeta dos Macacos: A Guerra é centrado no líder dos primatas César e seus companheiros, não tendo foco em humanos. O título é meio irônico, já que a parte mais fraca do longa seja a guerra em si.

A guerra é focado no drama, mostrando mais as consequências da guerra do que a ação. Não chega a emocionar o público, mas é passado mensagens reflexivas sobre o ser humano e seu comportamento.

O enredo se parece com uma passagem bíblica, do qual eu não irei dizer para não dar spoiler.

O vilão serve de contraste à fúria de Cesar,  frio e controlado que mostram bem que os humanos perderam sua própria humanidade na distopia. A selvageria e brutalidade, habitualmente atribuídas aos animais irracionais, é mais associadas ao comportamento humano.

O CGI está impecável, ponto forte do filme. Já a trilha sonora é o ponto fraco, pois não passa a carga que o filme quer passar.

REVIEW GERAL
Planeta dos Macacos: A Guerra
Compartilhe