Review: Power Rangers

A jornada de cinco adolescentes que devem buscar algo extraordinário quando eles tomam consciência que a sua pequena cidade Angel Grove – e o mundo – estão à beira de sofrer um ataque alienígena. Escolhidos pelo destino, eles irão descobrir que são os únicos que poderão salvar o planeta. Mas para isso, eles devem superar seus problemas pessoais e juntarem sua forças como os Power Rangers, antes que seja tarde demais.

O longa nos mostra a origem dos Power Rangers, e tem seu foco no drama escolar adolescente. Com isso, se tem pouco dos Rangers morfados, e mais sobre o a trama em cima dos adolescentes enfrentando suas questões interiores.

Trilha sonora é péssima, deixa o clima totalmente fora do contexto, principalmente com a música tema de “Strangers Things” que traz o ar de suspensa, sendo que o filme pede ação. Brevemente temos a música clássica “Go,Go Power Rangers“, mas nada que faça melhorar.

Porém, a fotografia é espetacular. Sem contar que as roupas do Rangers, os Zords e o Megazord foram muito bem feitos esteticamente. O que fez falta foi as famosas faiscas de luta, igual ao do seriado. Deixaram as lutas mais “realistas” nesse quesito.

 

 

 

 

REVIEW GERAL
Power Rangers
Compartilhe